Entrevista Pt. 2 – Na prática.

10 Mar

Hey guys!!
Ta corrido, mas prometo atualizar tudinho ;) Simbora para a segunda parte da entrevista, que é a mais torturosa.

Depois de ter pago a taxa e feito a chata da DS 160, você é obrigado a marcar 2 datas: A primeira para o CASV e a segunda para a entrevista com o cônsul.

O CASV.
Eles “facilitaram” o processo e resolveram criar o CASV, que nada mais nada menos é o lugar onde você vai tirar a fotinho e recolher as digitais. Somente isso :) Então não se preocupe. Se você está com a taxa paga, DS 160 em ordem e (no meu caso, de intercambio) a taxa SEVIS na mão, nada irá te aborrecer.

  • O que levar no CASV?

– Passaporte;
– Última página impressa do agendamento das entrevistas;
– Página impressa com a confirmação da DS 160;
– Taxa SEVIS (no caso de intercâmbios).

O Consulado.
Bom, é aí que o “bixo pega”. Coloquei entre ‘aspas’ porque no meu caso o cônsul foi gentil comigo, me tratou bem, não fez muita pergunta e não olhou nenhum dos meus documentos que demorei um século para separar – o que dá uma raivinha de leve. MAS melhor assim não é mesmo? Haha ;)

  • O que levar na Entrevista?

– Passaporte;
– Última página impressa do agendamento das entrevistas;
– Página impressa com a confirmação da DS 160;
– Taxa SEVIS (no caso de intercâmbios)
– Cópia de documentos pessoais (RG, CPF, CNH)
– Cópia comprovante de residência
– 3 últimos holerites  (se trabalha)
– Extrato bancário atual
– Info’s sobre sua viagem – NO CASO DE INTERCAMBIO: Infos sobre escola/familia/onde vai ficar/cartas da agência, etc
– Comprovante de bens materias (se tiver carro no seu nome, casa..qualquer coisa)
– Se estuda: Boleto da faculdade e/ou qualquer coisa que comprove
– IRPF (se tiver)
– E qualquer coisa que te ajude a comprovar que você não vai lá pra morar.

  • Como foi a minha entrevista.

GRAÇAS AO BOM DEUS, minha entrevista foi muito tranquila. Era um senhorzinho, que inclusive me falou bom dia! – O que é um pouco raro ali, haha.
Isso vai de caso para caso. Eu já vi onde a entrevista foi muito punk, eles perguntam de tudo!! inclusive, quando eu estava lá tinha uma moça na minha frente e este mesmo Senhorzinho que me entrevistou perguntou zilhões de coisas a ela – o que me fez ficar doidona na fila ao ouvir as coisas que ele perguntava.
Mas, chegando minha vez, ele foi super gente boa e me perguntou as seguintes coisas:
– Quando você pretende embarcar?
– Pra onde você vai? Vai fazer o que lá e por quanto tempo?
– Você trabalha?
– Você já foi pro USA?
– Você tem irmãos? Quantos? Ele trabalha?
” Parabéns, seu visto foi concedido. Tenha uma boa viagem, Srta!”  – Um fofo.
Os únicos documentos que ele viu foram o Passaporte, Taxa SEVIS, Confirmação da DS 160 e a Carta da agência de Boston (no caso da Cultural Care!)

Juro, eu fiquei parada olhando pra ele do tipo: “e esses negocios que eu fiquei ANOS separando.. nada? facil assim?? YESSS!!!!”
Não demorou nem 15min com o Cônsul! Depois eu saí dançando pela rua – não to brincado :p.

Bom, essa foi a minha história. Já li muitos – muitos mesmo – blogs sobre entrevistas e Au Pairs. Muitos deles falam que assim que o cônsul fica sabendo que você é Au Pair, ele começa a falar em inglês contigo. Comigo não aconteceu isso :’) MAS. Vá preparado para tudo.
A taxa de reprovação para Au Pair é mínima gente. Principalmente porque você tem 2 cartas sobre a família/trabalho que a agencia de fornece + carta da agência de Boston, o que ajuda 95%! O que pega as vezes é o inglês, então vá afiadinho :)

É isso! Respira fundo e vai com cara e coragem! :)
Xoxo.

N.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: